segunda-feira, 20 de janeiro de 2014

Saiba um pouco mais sobre o filme que originou a séria Serra Pelada que estreia na próxima terça.

O filme "Serra Pelada" é considerado uma superprodução para os padrões do cinema nacional. 


Substituído por Juliano Cazarré em um dos papéis principais de "Serra Pelada" por causa de um atraso na produção, Wagner Moura, que também é produtor do filme, acabou ganhando um personagem secundário, mas considerado muito interessante pelo diretor do filme, Heitor Dhalia. "O Lindo Rico é um personagem pra fazer inveja para os irmãos Coen e pro Tarantino", diz o cineasta em entrevista ao UOL.

Dhalia conta que o personagem foi desenvolvido em conjunto com o ator, que sentiu necessidade de um antagonista mais forte ao protagonista que interpretaria.

Moura também aprovou o desempenho de Cazarré, seu substituto em um dos papéis principais. "O personagem é de quem faz. Eu acho que não faria tão bem quanto ele fez. Ele se provou um grande protagonista. Uma coisa é ser bom ator, a outra é protagonizar o filme", afirma.

Novo filme do diretor Heitor Dhalia ("O Cheiro do Ralo"), "Serra Pelada" retrata a história de dois amigos (Juliano e Joaquim, vividos por Cazarré e Júlio Andrade) que vão para a Serra Pelada, no Pará, em busca de ouro, na corrida pelo metal que ocorreu no Estado amazônico no início da década de 80. 

Moura, que interpreta o garimpeiro e contrabandista de voz calma e temperamento explosivo Lindo Rico, disse ter gostado de fazer o personagem alternativo, que foi criado por ele juntamente com Dhalia.

Para o diretor, o personagem é "para fazer inveja aos irmãos Coen e para o Tarantino". "Poderia estar em qualquer um desses filmes esse cara", diz.

Fonte: UOL
Matéria editado por Carol Monteiro
Leia a matéria original aqui