segunda-feira, 13 de junho de 2011

Baianos concorrem ao Prêmio da Música Brasileira



Mariene de Castro e o grupo Sua Mãe, do ator Wagner Moura, são as novidades baianas no Prêmio da Música Brasileira de 2011. A lista dos concorrentes da vigésima segunda edição foi divulgada nesta segunda-feira, 6.

A sambista disputa o título de Melhor Cantora de Samba, com o trabalho 'Santo de Casa – ao vivo'. A artista baiana concorre com grandes nomes da música nacional, como Dona Ivone Lara, Zeca Pagodinho, Alcione e Martinho da Vila.

Lançado em maio de 2010, 'Santo de Casa' é o segundo álbum da carreira de Mariene. O CD foi gravado ao vivo no Teatro Castro Alves, em Salvador, como resultado do Projeto Santo de Casa - ensaios da cantora que já acontece há seis anos durante o verão, na Bahia.

“Eu adoro ver o povo cantando as minhas músicas e sempre quis registrar isso. É o reconhecimento do meu trabalho e uma demonstração de que o santo da minha casa faz milagres”, disse a sambista.

'Santo de Casa' é composto por 15 faixas e foi produzido pela própria artista, em parceria com o músico Gerson Silva e com direção musical de Jurandir Santana.

Já a banda Sua Mãe entra na disputa com Roupa Nova e The Fevers pelo prêmio de Melhor Grupo de Canção Popular. O grupo chamou a atenção do público por misturar rock inglês com releitura de músicas bregas. Reginaldo Rossi, Amado Batista, Márcio Greyck e Odair José fazem parte do CD de 11 músicas intitulado 'The very best of the greatest hits'.

Os veteranos Gilberto Gil (Melhor Cantor) e Maria Bethânia (Melhor Cantora de MPB), além de Margareth (Melhor Cantora Regional) completam a lista de baianos que estão na diputa da premiação.


O Prêmio este ano presta homenagem a Noel Rosa e selecionou 104 nomes, a partir da inscrição de 567 CDs e 88 DVDs, em 16 categorias. A premiação será no dia 6 de julho, no Theatro Municipal do Rio de Janeiro.


| INDICADOS PRÊMIO DA MÚSICA BRASILEIRA 2011 |


| CATEGORIA ARRANJADOR |

- Cristóvão Bastos por ‘Tantas Marés’ - Edu Lobo
- Mario Adnet por ‘O samba vai’ - Mario Adnet
- Paulão 7 Cordas por ‘Bodas de coral no samba brasileiro’ – Délcio Carvalho e Dona Ivone Lara


| CATEGORIA MELHOR CANÇÃO |

- ‘Baila no ar’, de Dona Ivone Lara, Délcio Carvalho e André Lara - intérpretes Délcio Carvalho e Dona Ivone Lara (CD ‘Bodas de coral no samba brasileiro’)
- ‘Dolores e suas desilusões’, de Monarco e Mauro Diniz - intérprete Zeca Pagodinho (CD ‘Vida da minha vida’)
- ‘Procissão da padroeira’, de Guinga e Paulo César Pinheiro - intérprete Ilana Volcov (CD ‘Bangüê’)


| CATEGORIA PROJETO VISUAL |

- DJ Tudo, disco ‘Nos quintais do mundo’ – Daniel Cabral
- Pato Fu, disco ‘Música de brinquedo’ - Andréia Costa Gomes
- Paulo César Pinheiro, disco ‘Capoeira de Besouro’ – Gringo Cardia


| CATEGORIA REVELAÇÃO |

- Luísa Maita
- Tulipa Ruiz
- Vitor Garbelotto


| CATEGORIA CANÇÃO POPULAR |

MELHOR ÁLBUM

- ‘Cabaret do Rossi’, de Reginaldo Rossi, produtores Antônio Mojica e Victor Kelly
- ‘Cine Tropical’, de Criolina, produtores Evaldo Luna e Criolina
- ‘Roupa Nova 30 anos ao vivo’, de Roupa Nova, produtor Roupa Nova

MELHOR DUPLA

- Criolina (‘Cine Tropical’)
- Victor e Léo (‘Boa sorte pra você’)
- Zezé Di Camargo & Luciano (‘Double face’)

MELHOR GRUPO

- Roupa Nova (‘Roupa Nova 30 anos ao vivo’)
- Sua mãe (‘The very best of the greatest hits’)
- The Fevers (‘Vem Dançar II’)

MELHOR CANTOR

- Bebeto (‘Prazer, eu sou Bebeto’)
- Leonardo (‘Alucinação’)
- Reginaldo Rossi (‘Cabaret do Rossi‘)

MELHOR CANTORA

- Hebe Camargo (‘Mulher’)
- Maga Lieri (‘Bem acompanhada’)
- Sandra de Sá (‘África Natividade’)


| CATEGORIA INSTRUMENTAL |

MELHOR ÁLBUM

- ‘Cristal’, de Marco Pereira, produtor Swami Jr.
- ‘Gismontipascoal – a música de Egberto e Hermeto’, de Hamilton de Holanda e André Mehmari, produtores Hamilton de Holanda, André Mehmari e Marcos Portinari
- 'Lado B’, de Yamandu Costa e Dominguinhos, produtores Yamandu Costa e Dominguinhos

MELHOR SOLISTA

- Dominguinhos (‘Lado B’)
- Hamilton de Holanda (‘Esperança - ao vivo na Europa’)
- Yamandu Costa (‘Lado B’

MELHOR GRUPO

- Hamilton de Holanda Quinteto e Orquestra Brasilianos (‘Sinfonia Monumental’)
- SA GRAMA (‘Chão batido, palco, picadeiro’)
- Trio de câmara brasileiro (‘Saudades de Princesa’)


| CATEGORIA MPB |

MELHOR ÁLBUM

- 'Johnny Alf ao vivo e à vontade com seus convidados’, de Johnny Alf, produtor Nelson Valencia e Thiago Marques Luiz
- ‘Quando o canto é reza’, de Roberta Sá & Trio Madeira Brasil, produtores Pedro Luís, Marcello Gonçalves e Renato Alscher
- ‘Tantas Marés’, de Edu Lobo, produtor Cristóvão Bastos

MELHOR GRUPO

- Geraldo e os amigos do Rumo (‘Sopa de concha’)
- Os cariocas (‘Nossa alma canta’)
- Sá, Rodrix & Guarabyra (‘Amanhã’)

MELHOR CANTOR

- Emílio Santiago (‘Só danço samba’)
- Milton Nascimento (‘E a gente sonhando’)
- Zé Renato (‘Papo de passarim’)

MELHOR CANTORA

- Célia (‘O lado oculto das canções’)
- Maria Bethânia (‘Amor Festa Devoção’)
- Roberta Sá (‘Quando o canto é reza ‘)


| CATEGORIA POP/ROCK/REGGAE/ HIPHOP/FUNK |

MELHOR ÁLBUM

- ‘Ao vivo lá em casa’, de Arnaldo Antunes, produtor Betão Aguiar
- ‘Música de brinquedo’, de Pato Fu, produtor John Ulhoa
- ‘Nos quintais do mundo’, de DJ Tudo, produtor Alfredo Bello Aka (DJ Tudo)

MELHOR GRUPO

- Mombojó (‘Amigo do Tempo’)
- Pato Fu (‘Música de brinquedo’)
- Pedro Luís e a Parede (‘Navilouca ao vivo’)

MELHOR CANTOR

- Lulu Santos (‘Lulu Acústico MTV II’)
- Paulinho Moska (‘Pouco’)
- Seu Jorge (‘Seu Jorge e Almaz’)

MELHOR CANTORA

- Nina Becker (‘Azul’)
- Tulipa Ruiz (‘Efêmera‘)
- Vanessa da Mata (‘Bicicletas, bolos e outras alegrias’)


| CATEGORIA REGIONAL |

MELHOR ÁLBUM

- ‘Capoeira de besouro’, de Paulo César Pinheiro, produtor Luciana Rabello
- ‘Délibáb’, de Vitor Ramil, produtor Vitor Ramil
- ‘Fé na festa’, de Gilberto Gil, produtor Gilberto Gil

MELHOR DUPLA

- Caju e Castanha (‘Festival de Emboladas’)
- Renato Teixeira e Sérgio Reis (‘Amizade Sincera’)
- Zé Mulato e Cassiano (‘Sertão Ainda é Sertão’)

MELHOR GRUPO

- Mais Caipira (‘Mais Caipira’)
- Quinteto Violado (‘Quinteto Violado canta Adoniran Barbosa e Jackson do Pandeiro’)
- Umbando (‘Umbando’)

MELHOR CANTOR

- Gilberto Gil (‘Fé na festa’)
- Renato Teixeira (‘Amizade sincera’)
- Vitor Ramil (‘Délibáb’)

MELHOR CANTORA

- Elba Ramalho (‘Marco Zero – ao vivo’)
- Juliana Spanevello (‘Pampa e flor’)
- Margareth Menezes (‘Naturalmente acústico’)


| CATEGORIA SAMBA |

MELHOR ÁLBUM

- ‘Bodas de coral no samba brasileiro’, de Délcio Carvalho e Dona Ivone Lara, produtor Luiz Moraes
- ‘Pra gente fazer mais um samba’, de Wilson das Neves, produtores Wilson das Neves, Zé Luiz Mais, João Rebouças e André Tandeta
- ‘Vida da minha vida’, de Zeca Pagodinho, produtor Rildo Hora

MELHOR GRUPO

- Gafieira São Paulo (‘Gafieira São Paulo’)
- Saia no samba (‘Saia no samba‘)
- Tio Samba (‘É batata – Carmem Miranda Revisited’)

MELHOR CANTOR

- Martinho da Vila (‘Poeta da cidade’)
- Wilson das Neves (‘Pra gente fazer mais um samba’)
- Zeca Pagodinho (‘Vida da minha vida’)

MELHOR CANTORA

- Alcione (‘Acesa – ao vivo em São Luís do Maranhão’)
- Mariene de Castro (‘Santo de casa’)
- Mart´nália (‘Mart´nália em África ao vivo’)


| FINALISTAS - ESPECIAIS |

MELHOR DVD

- Arnaldo Antunes / ‘Ao vivo lá em casa’, diretor Andrucha Waddington
- Ney Matogrosso / ‘Beijo bandido’, diretores Felipe Nepomuceno e Renato Martins
- Pequeno Cidadão / ‘Pequeno cidadão’, diretor Fábio Mendonça

MELHOR ÁLBUM LÍNGUA ESTRANGEIRA

- 'Alma mia’ / Leny Andrade, produtor Ruy Quaresma
- ‘Cauby sings Sinatra’ / Cauby Peixoto, produtor Thiago Marques Luiz
- ‘Tide’ / Luciana Souza, produtor Larry Klein

MELHOR ÁLBUM ERUDITO

- 'Chopin the Nocturnes’ / Nelson Freire
- ‘Tchaikovsky – Sinfonia No 6- Patética Abertura 1812‘ / Osesp
- ‘Villa-Lobos’ – Orquestra Sinfônica Municipal de São Paulo

MELHOR ÁLBUM INFANTIL

- ‘Além do mar’ / Kha Machado, produtor Kha Machado
- ‘Quando eu crescer’/ Éramos Três, produtor Éramos três
- ‘O soldadinho e a bailarina’ / O soldadinho e a bailarina, produtor Victor Pozas

MELHOR ÁLBUM PROJETO ESPECIAL

- ‘Adoniran 100 anos’ / Vários, produtor Thiago Marques Luiz
- ‘Mário Lago, homem do século XX’ / Vários, produtores Luiz Moraes, Afonso Carvalho e Dermeval Coelho
- ‘Quando fevereiro chegar – uma lírica de Fausto Nilo’ / Vários, produtor Robertinho do Recife

MELHOR ÁLBUM ELETRÔNICO

- ‘Calavera’ / Guizado, produtor Guilherme ‘Guizado’ Menezes
- 'Maquinado - Mundialmente Anônimo – O Magnético Sangramento da Existência’ / Maquinado (Lúcio Maia) produtor Lúcio Maia

Fonte:A tarde