quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Wagner Moura pede votos para Marina Silva em horário na TV


A candidata à presidência da República pelo PV, Marina Silva, trouxe o apoio de mais um eleitor famoso em seu programa eleitoral da noite desta terça-feira (14). O ator Wagner Moura, conhecido pelo papel principal do filme Tropa de Elite, deu um depoimento a favor da presidenciável. "Vamos levar a Marina para o segundo turno", disse. Além de Wagner Moura, os cantores Caetano Veloso e Gilberto Gil, e o ator Marcos Palmeira já apareceram no horário eleitoral de Marina pedindo votos para a candidata verde.


Em sua fala, Marina defendeu um novo jeito de fazer política no Brasil e pediu mais uma vez a oportunidade de ir para o segundo turno das eleições. "Precisamos mudar o jeito de fazer política no Brasil. Nós só podemos ampliar as políticas econômicas se mudarmos o jeito de fazer política".

Serra
O programa do presidenciável tucano José Serra novamente abordou o caso Erenice, sobre acusações feitas pela revista Veja no último sábado (11) sobre um suposto esquema de propina envolvendo a ministra da Casa Civil, Erenice Guerra. Um ator comentou os casos que envolveram a Casa Civil nos últimos anos. "A Casa Civil da República foi palco de escândalos. É importante você entender para votar certo. Zé Dirceu era chefe, saiu de lá por causa do mensalão, acusado de chefe de quadrilha. Passou o cargo para Dilma. Dilma assumiu e chamou Erenice, braço direito de Dilma. É isso que você quer para o Brasil?". O programa também focou em uma fala de José Dirceu, que chamou Dilma de sua "camarada de armas".

Serra novamente mostrou a sua trajetória política e suas propostas para a infra estrutura do país, como a ampliação de estradas, portos e aeroportos. "Eu tenho experiência em assuntos de economia. Estou acostumado a tocar grandes obras. E é o que vou fazer com o Brasil inteiro", disse.

Dilma
O horário eleitoral da petista novamente mostrou a trajetória da presidenciável Dilma Rousseff (PT), com depoimentos do ex-governador do Rio Grande do Sul, Olivio Dutra, e do presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva. "Dilma tem sensibilidade a flor da pele e tem objetividade", disse Olivio. Lula contou, mais uma vez, como conheceu a candidata. "Em um belo dia em 2002, entra na minha sala uma mulher de laptop na mão, secretária de minas do Rio Grande do Sul. (...) Tinha certeza que tinha encontrado a minha ministra de Minas e Energias".

Dilma reapresentou suas propostas para as áreas de educação, saúde e segurança. A petista prometeu aumentar o programa Saúde da Família, distribuir gratuitamente remédios de hipertensão e diabetes e construir mais de 500 UPAs - Unidades de Pronto Atendimento.

Fonte: Terra