segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Wagner Moura estreia filme no Festival do Rio

Ele definiu seu personagem em Vips como ''Uma pessoa em busca de si própria''

O mocinho não morre no final de Vips, mas vai preso. Esse é o desfecho do novo filme estrelado por Wagner Moura, que estreou no domingo (26/9/2010), no Cine Odeon, no Festival do Rio. Dirigido por Toniko Melo e com a ilustre produção de Fernando Meireles, o longa pouco tem a ver com a história real de Marcelo Nascimento Rocha, um farsante que se fez passar pelo dono da Gol no Carnaval de Recife e que hoje está na cadeia. “Quanto mais eu procurava saber dele, menos eu me interessava. Ficava focado no personagem que o Bráulio Mantovani escreveu. Era mais interessante”, revelou Wagner.

O ator conta que não conheceu o personagem real, e sai em defesa da ficção: “Ao contrário do cara que existe, ele não é um falsário. É um garoto em busca de uma identidade. Uma pessoa em busca de si própria. Ele está num terreno diferente do nosso em termos de percepção da realidade, mas não acho que ele seja um psicopata, um bandido, nada disso”.

Wagner disse ainda que estava animado para a exibição: “Não queria assistir a primeira vez com o público. Consegui assistir com o Toniko semana passada em casa. Fiquei superfeliz e adorei o filme. Agora estou mais tranquilo para ver com a plateia”.

Mais cinema e nada de TV
Sobre o aguardado Tropa de Elite 2, que estreia em 8 de outubro, o ator tem segurança ao afirmar que “É um filme superior ao primeiro, com um extraordinário potencial de público e de crítica”. Para ele, a badalada volta do Comandante Nascimento não corre o risco de ofuscar Vips.

“Gosto de fazer coisas diferentes. Acabei de filmar um longa de ficção científica com o Claudio Torres, O Homem do Futuro", contou o ator, que ainda não tem previsão de volta para a televisão.

Focado em teatro e cinema, ele tem trabalhado muito, mas o resultado só está sendo visto agora, com a exibição de Vips e a estreia de Tropa. “Fiquei muito tempo fazendo Hamlet e aí eu comecei a fazer cinema”, explicou o ator. “Parece que eu estou sumido, é? Eu não tinha pensado nisso!”´





Fonte: Contigo