sábado, 23 de janeiro de 2010

'Tropa de elite 2': Capitão Nascimento está 13 anos mais velho e calmo

Um capitão Nascimento mais velho e sem toda aquela adrenalina para enfrentar operações policiais nas favelas do Rio. É assim que Wagner Moura define seu personagem na sequência do filme "Tropa de elite", que começa a ser filmado na segunda-feira e tem previsão de estreia para o dia 13 de agosto. Além da preparação no Bope, o ator ainda teve a ajuda do mestre de jiujitsu Rickson Grace para traçar esta nova fase do policial.
- O mestre de jiujitsu tem calma e paciência para lidar com os problemas que tem mais a ver com o que o Nascimento vai enfrentar neste filme - comenta Wagner, durante entrevista coletiva para lançamento do filme.

Segundo o diretor do filme, José Padilha, o policial linha dura passará por uma grande transformação em "Tropa de elite 2", que é mantida a sete chaves, assim como a trama do filme que abordará o combate às milícias.

- Que polêmica essa transformação vai criar eu não sei - incita Padilha, alimentando boatos de que Nascimento faria parte da Secretaria de Segurança no longa.

O que o diretor adianta é que terá a ver com a família do policial. O personagem de Wagner Moura continua casado com Rosane (Maria Ribeiro) e tem um filho já adolescente já que a trama se passa em 2010 e "Tropa 1" era ambientada em 1997. Rafael, vivido pelo estreante Pedro Van Held, causará preocupações no pai.
- No primeiro filme, o personagem é pouco consciente. Agora, tem um processo de amadurecimento, até porque alguns anos se passaram - comenta Wagner Moura.
- Agora que sou pai (na vida real Wagner tem um filho, Bem, de 3 anos) tenho mais ferramentas para lidar com isso. E estou ficando velho assim como o Nascimento.

Novidade no elenco, a personagem da atriz Tainá Muller, Clara, vai colocar a imprensa dentro do filme e promete também causar burburinho.


Abaixo a pirataria

Diretor José Padilha comenta a estratégia que adotarão contra a pirataria, que influenciou o lançamento do primeiro "Tropa de elite "

- Aconteceu no processo de legendagem. Então vamos montar o filme no nosso caveirão - comenta citando a produtora Zazen - Vai ser quase um bunker, temos no orçamento uma equipe de segurança.

Filmagens em UPPs

O novo filme terá cenas rodadas em favelas que receberam Unidades de Polícia Pacificadora, as UPPs.

- Estou visitando favelas com UPPs e vamos, inclusive filmar lá. Não sei precisar se o Rio está mais seguro, mas onde tem UPP está - diz sem revelar, no entanto, quais serão as escolhidas.
Preparação pro filme

Para a sequênca, os atores encontraram os mesmos policiais que os treinaram no primeiro filme. A preparação no Bope foi até mais tranquila do que na primeira vez.
- Foi basicamente um recall do primeiro filme. Dessa vez foi até mais suave, pois o primeiro foi muito intenso. Estamos contando com os mesmos profissionais - comenta Wagner Moura.

E André Ramiro, o Mathias emenda:

- No primeiro dia de treinamento, depois de duas horas, os policiais do Bope disseram pra gente: Vocês não esqueceram nada!

Fonte: Extra Online