domingo, 15 de novembro de 2009

Wagner Moura vira garoto-propaganda do Enem

Ministério fez três filmes para TV, campanhas de rádio e internet; veja vídeo com o ator abaixo
Começou a ser veiculada nesta quarta-feira (11) uma campanha do MEC (Ministério da Educação) para resgatar a imagem do Enem, abalada após denúncia de fraude e necessidade de adiamento.
São três filmes para TV, campanha de rádio e internet estrelados pelo ator Wagner Moura, que ficam no ar até a realização da prova, nos dias 5 e 6 de dezembro. As propagandas custaram R$ 300 mil.
O primeiro filme, rodado na UFBA (Universidade Federal da Bahia), onde Moura estudou, tenta recuperar a imagem do exame.

O ator diz que o Enem é o "resgate da qualidade da prova", "o fim da decoreba no vestibular" e representa a democratização do acesso ao ensino superior. O filme lembra que o Enem tem nova data e que as inscrições continuam valendo.
O MEC costuma fazer campanhas no período próximo às provas para lembrar datas, locais, prazos e documentos necessários. Neste ano, a avaliação foi de que era preciso destacar os benefícios depois da fraude que abalou o exame.
Em 1º de outubro, o jornal O Estado de S. Paulo revelou que dois homens tentaram vender uma cópia da prova, o que levou o MEC a cancelar a primeira versão, refazer o material e marcar novas datas.

Veja o vídeo abaixo:

Fonte: UOL Notícias

4 COMENTE! :

Élide Elen disse...

Vi a gravação e foi excelente.
Uma rotina cansativa mas ele foi super simpático.
Ótimo ver o resultado!

Tânia Roubier disse...

Creio que Wagner Moura não possui a menor noção do que é o ENEM e do que todas as suas modificações geraram de ruim para alunos,seus familiares e professores,neste ano de 2009.
Lamentei ver um excelente ator,que sempre demontrou ser um cidadão informado e ético, participar de tal trabalho.

bianckr disse...

Oh tomará que teve outro frade de prova só para o Wagner moura fazer outro comercial da ENEM.
Porque eu quero que ele faça outro comercial ‘ meu amor maior

Barbaro disse...

o enem é que nem ele uma farsa