terça-feira, 22 de setembro de 2009

ONG Paciência Viva lança campanha de coleta seletiva de papel-jornal



Com o slogan “Doe seu jornal, não custa nada, mas vale muito”, a ONG Paciência Viva lança no próximo dia 30 de setembro uma campanha de coleta seletiva de papel jornal inédita em Salvador, com a participação especial do ator baiano Wagner Moura. A campanha faz parte do Projeto Ação Reciclar, sistema de coleta seletiva de resíduos sólidos (plástico, papel, vidro e metal) destinado à geração de ocupação e renda, como também de conscientização ambiental, mantido pela ONG Paciência Viva desde 2001.

Serão implantados postos de coleta em grandes centros de convergência como shoppings centers, supermercados e postos de gasolina. O Shopping Piedade e o Salvador Shopping inicialmente serão os pontos de doação de jornais. A campanha conta com a parceria de grandes veículos de comunicação como a Rede Social Bahia (TV Bahia; Rádios Globo e Bahia FM; Correio da Bahia, ibahia.com), Jornal A Tarde, Tribuna da Bahia, Grupo Bahia, Uranus 2, Central de Outdoor, Irdeb (Tv-E e Rádio Educadora), Grupo Bandeirantes de Comunicação, TV Aratu, além do Instituto Ecodesenvolvimento.

Através de um convênio com o Governo da Bahia, por intermédio da Secretaria de Meio Ambiente (Sema), o Programa de Educação Ambiental (PEA) da ONG Paciência Viva também está presente nas principais escolas particulares de Salvador, com a realização de diversas atividades lúdicas e pedagógicas. Sartre COC, São Paulo, Anglo Brasileiro, 2 de Julho, Antônio Vieira, Sacramentinas e a Faculdade Ibes/Facsal estão entre as instituições de ensino que já firmaram parceria com a ONG Paciência Viva. Nestas escolas, pais, alunos e funcionários serão sensibilizados a colaborar com a campanha doando jornais antigos.

Sustentabilidade – Em 2005, com o apoio do Governo do Estado, o Projeto Ação Reciclar obteve uma melhoria operacional passando a coletar 25 toneladas de resíduos mensalmente. A venda deste material possibilitou custear as despesas administrativas do projeto e assegurar a remuneração dos agentes de coleta. Mas, atualmente esta realidade é outra. Devido à crise econômica mundial e à conseqüente queda sucessiva nos preços dos produtos recicláveis (em média, 40% a menos), aliadas à baixa adesão da comunidade na doação de resíduos, catadores de lixo em todo o país vêm enfrentando muitas dificuldades para se sustentar. A meta da campanha da ONG Paciência Viva é coletar 80 toneladas de papel jornal por mês, de modo a viabilizar a formação de uma Cooperativa de Catadores de Produtos Recicláveis e alcançar a sustentabilidade do Projeto Ação Reciclar.

Para amenizar os efeitos dessa realidade, A ONG Paciência Viva presta apoio institucional ao Complexo Cooperativo de Reciclagem, formado por diversas cooperativas que atuam em Salvador e Região Metropolitana. Como representante do Complexo, a entidade vem reivindicando, junto às secretarias estaduais do Trabalho, Emprego, Renda e Esporte (Setre) e do Desenvolvimento Urbano (Sedur), recursos que garantam a sobrevivência e a sustentabilidade destas cooperativas. Entre as ações previstas estão a formação cooperativista, melhoria da logística da coleta dos empreendimentos e subsídio aos catadores para enfrentar a crise financeira. A ONG Paciência Viva apoia há mais de cinco anos o Complexo Cooperativo de Reciclagem, que gera renda para mais de 150 catadores de material reciclável e promovem ações de proteção e educação ambiental.

Fonte: Ong Paciência Viva