sábado, 14 de fevereiro de 2009

Eu amo o Taoca!




Quando Deus é brasileiro foi lançado em 2003, muito se falou do jovem ator que, ousado, dividia a cena como coadjuvante de ninguém menos que Antônio Fagundes. Com 26 anos, uma sólida carreira no teatro, 5 curtas e 3 filmes na bagagem com mais 3 para estrear ainda naquele ano, Wagner Moura, um reles desconhecido, mostrou tanto talento e afinidade ao interpretar Taoca que roubou a cena tornando impossível assistir ao filme sem ficar com a imagem de Taoca na cabeça.

O jeito matreiro de Taoca foi prato cheio para Wagner Moura que ainda emprestou ao personagem bordões que eram típicos do seu jeito de falar.

"Cacá me deixou improvisar bastante. Coloquei muitos cacos (expressões incorporadas ao texto que passam a marcar humoristicamente o personagem). Às vezes, ele e o Fagundes tiveram que me segurar. Mas o clima das gravações foi muito prazeroso, ficamos amigos. O Fagundes foi de uma generosidade imensa comigo. Ele e o Cacá viraram referências para mim."

Por conta disso, na época, foi aberta uma comunidade no então fechado ciclo do orkut para prolongar, para além das telas de cinema, a vida de Taoca.

Para você que viu Deus é brasileiro ou que não viu mas é fã do Wagner, acesse e entre para a comunidade Eu amo o Taoca (clique aqui para visitar) e delicie-se com esse ajudante atrapalhado e matreiro que Deus arrumou.

Fonte: Correio Brasiliense
Texto: Carol Monteiro