quarta-feira, 15 de outubro de 2008

Guel Arraes explora o amor em novo trabalho



A pré-estréia do último dia 7 no cinema Palácio, durante o Festival do Rio, estava com Sabor de despedida. Afinal, tratava-se da última exibição especial no local, que abrigou nesta 10ª edição do festival as badaladas primeiras exibições de filmes nacionais. Esta sessão de Romance foi a última no cinema, prestes a virar centro de convenções e deixar de ser palco do Festival do Rio.

Romance é o novo filme de Guel Arraes e sua sessão contou com a presença do elenco - Letícia Sabatela, Wagner Moura, Andréa Beltrão, Vladimir Brichta e Bruno Garcia eram alguns dos atores presentes - e de algumas celebridades, como Regina Casé, Caetano Veloso - diretor musical do longa -, Carolina Dieckmann e o diretor do filme, que subiu ao palco do Palácio para apresentá-lo. "Este é um pouco diferente dos outros filmes que já fiz", explicou Arraes. "Aqui, me inspiro nos filmes da Nouvelle Vague e de Domingos Oliveira", continuou. "Espero não decepcioná-los e chegar à altura destes mestres".

E, realmente, diferentemente de seus outros trabalhos - como o popular O Auto da Compadecida -, Arraes não explora somente a comédia, mas parece focar muito mais no romance e na exploração da arte dentro da arte. O roteiro, escrito pelo próprio Arraes e do não menos talentoso Jorge Furtado (Saneamento Básico - O Filme), acompanha a história de Pedro (Wagner Moura) e Ana (Letícia Sabatella). Ele é diretor e ator teatral; ela é atriz. Os dois se conhecem quando ele faz audições para sua montagem de Tristão e Isolda, uma das mais clássicas e trágicas histórias de amor já feitas. Quando ela é descoberta pelo executivo de TV Danilo (José Wilker, para quem foram reservadas as mais engraçadas frases do filme), ele logo a contrata para fazer novela. Para Pedro, o trabalho é impensável e o relacionamento entre os dois entra em crise. Não somente afetivo, mas principalmente profissional. Com ciúmes do sucesso da amada na TV, ele rompe a bem-sucedida parceria nos palcos e na vida. Três anos depois, os dois se reencontram para trabalharem juntos num especial para a TV.

Merecem destaque as atuações de Wagner Moura e Letícia Sabatella. Mais uma vez, o ator mostra seu talento multifacetário, desenvolvido em dramas (Cidade Baixa), ação (Tropa de Elite), comédia (Saneamento Básico - O Filme) e agora num romance. Letícia, que começa a ser mais vista em cinema somente no último ano - apesar da grande popularidade em TV - segura muito bem a onda de dividir a cena com Moura. A química entre os dois frente à tela existe e ainda tem a questão dela ser belíssima, o que acaba dando um toque a mais de encantamento ao filme.

Além de explorar os meandros, dramas e tragédias do amor, Romance também explora muito bem as relações que os atores tem com a dramaturgia. Arraes coloca teatro e TV dentro do cinema e resolve discutir, de forma leve, a relação entre os tipos de veículos e como os atores são capazes de lidar com ambos. Com diálogos afiados e divertidos - com destaque para a personagem de Andréa Beltrão, sempre apresentando belos trabalhos de atuação, não canso de dizer -, Romance apela bem menos para a comédia do que se poderia esperar de Arraes, mas nem por isso é ruim, pelo contrário. O diretor cumpre o desafio de apresentar um belo filme saindo dos moldes já consagrados junto ao público.

O filme "Romance" estréia nos cinemas no dia 14 de novembro.

Fonte: CineClick e RJTV
Texto editado por Andressa Santos