sexta-feira, 5 de setembro de 2008

Ranking da maldade



Conheça os cinco maiores vilões de novelas segundo leitores de QUEM

No início do mês, QUEM pediu ajuda aos internautas para eleger os melhores – ou piores - vilões de novelas nos últimos cinco anos. O resultado foi uma seleção primorosa de alunos aplicados do capeta, que provocam uma mistura de ódio e adoração disfarçada no espectador.

Ricos, pobres, elegantes ou totalmente sem classe, esses maldosos de plantão são muitas vezes mais lembrados do que protagonistas de reputação impecável. Reunidos, eles reforçam a tese do autor Manoel Carlos, que durante “Páginas da Vida” ensinou: “felicidade não dá Ibope”.

Confira os cinco vilões preferidos dos leitores:

1º) NAZARÉ - SENHORA DO DESTINO (2004)

De tesoura sempre em punho, olhar insano e empurrando escada abaixo quem não concordasse com suas maldades, a ex-prostituta Nazaré Tedesco, personagem de Renata Sorrah em “Senhora do Destino”, foi a “preferida” dos leitores.

A carreira de vilã de Nazaré começou em plena ditadura militar, quando ela roubou a filha da humilde Maria do Carmo (Susana Vieira) para justificar uma falsa gravidez e separar o amante da mulher.

Criada como filha da ordinária, a doce Isabel (Carolina Dieckmann) nem desconfiava do caráter da “mãe”. Vinte e cinco anos depois, Nazaré se via prestes a ser desmascarada, e passava a cometer uma série de atrocidades e assassinatos.

Uma das mais marcantes vilãs da televisão, Nazaré teve um fim à sua altura. Acuada, ela preferiu se jogar de uma ponte a ser presa, mas suas maldades continuam bem vivas no imaginário do público.

2º) MARTA - PÁGINAS DA VIDA(2006)

Se hoje Lília Cabral conta com a simpatia do público ao interpretar uma mulher que sofre ao lado de um marido que é um verdadeiro pesadelo em "A Favorita", há menos de dois anos sua personagem despertava sentimentos bem diferentes.

A amarga Marta deixava os espectadores angustiados com a grosseria com que tratava o neto, o fofíssimo Francisco (Gabriel Kaufmann), filho de sua falecida filha, Nanda (Fernanda Vasconcellos), na novela de Manoel Carlos.

Como se não fosse suficiente, Marta ainda rejeitava sem remorsos a irmã gêmea de Francisco, Clara (Joana Morcazel), por ser portadora de síndrome de Down.

Para não ter que cuidar da criança, ela a entregou para adoção e disse ao marido, Alex (Marcos Caruso), que a menina estava morta. A psicopata terminou a trama ainda mais perturbada do que no início. Delirando, ela passou a conversar com Nanda como se ela ainda estivesse viva e tentou se jogar pela janela, mas foi impedida pelo espírito da filha.

3º) LEONARDO - A FAVORITA(2008)

Coisa ruim do momento, o violento Leonardo (Jackson Antunes) tem provocado a ira dos espectadores ao humilhar a mulher, Catarina (Lília Cabral), a quem agride fisicamente.

Machista e grosseiro, Leonardo fez com que Jackson reavivasse um antigo clichê, ao apanhar de um espectador irritado com os abusos do seu personagem na trama de João Emanuel Carneiro.

Recentemente o ator, que usa muletas por ter sofrido uma trombose há 13 anos na perna esquerda, foi empurrado por um homem visivelmente alterado.

A queda provocou um sangramento interno na perna direita e quase deu início a outra trombose. Jackson precisou ficar internado por três dias no hospital Pró-Cardíaco, no Rio. Nada que diminuísse as maldades de seu personagem, que ainda promete infernizar, e muito, a vida da mulher.

4º) LAURA - CELEBRIDADE (2003)

Batalhadora e elegante, a produtora Maria Clara Diniz (Malu Mader), era a protagonista da novela de Gilberto Braga. Em 2003, porém, o público ia para a frente da TV mesmo era para ver a vilã Laura (Cláudia Abreu).

Também conhecida como “cachorra”, apelido pelo qual era chamada pelo amante, Marcos (Márcio Garcia), a personagem se infiltrava na casa da protagonista com o intuito de arruiná-la.

Durante a trama, ela se envolvia com o inescrupuloso Renato Mendes (Fábio Assunção), editor da revista "Fama". Responsável por uma das maiores audiências da trama, a cena em que a protagonista descobria as maldades de Laura e resolvia partir para a agressão ainda é bastante acessada na Internet, embora a novela tenha sido exibida há cerca de cinco anos.

Para não deixar de lado a onipresente mensagem de que o bem sempre vence o mal, a golpista acabou morrendo ao lado do amante. Que atire a primeira pedra, no entanto, quem não adorava ver a cínica Laura pondo em prática uma série de armações recheadas de sexo, intrigas e nenhum escrúpulo.

5º) OLAVO - PARAÍSO TROPICAL(2007)

Ao lado da prostituta Bebel (Camila Pitanga), que conquistou a simpatia do público e obscureceu as gêmeas interpretadas por Alessandra Negrini, o amoral e egoísta Olavo Novaes (Wagner Moura)ajudou a alavancar a audiência da trama, que não emplacou logo no início.

Cínico e perigoso, ele não hesitou em envenenar Taís Grimaldi (Alessandra Negrini), que se colocou em seu caminho enquanto ele planejava a morte da mãe, Marion (Vera Holtz) e de Ivan (Bruno Gagliasso).

Em um dos capítulos de maior audiência da trama, a noiva de Olavo, Alice (Guilhermina Guinle), flagrava o vilão na cama com a prostituta interpretada por Deborah Secco.

Tantas maldades tiveram um preço, ainda que óbvio: Olavo morreu com um tiro no peito, disparado por Ivan, que havia sido baleado antes pelo vilão, e também morreu.

Fonte: Revista Quem