sábado, 21 de junho de 2008

Hamlet: Wagner Moura quer espectadores de Tropa



- Se todas as pessoas que viram Tropa de Elite me assistirem no teatro, estou rico.

É assim que Wagner Moura explica ironicamente o porque não se incomodar com a pouca audiência dos palcos em relação aos seus últimos personagens. A montagem de Hamlet terá gostinho de estréia: o moço ajudou a traduzir o texto e ainda debutou como produtor.

- Eu sempre admirei os atores que conseguem se empreender. E sempre trabalhei para os outros. Eu queria produzir pela primeira vez um projeto meu. E ninguém te convida para fazer Hamlet. Quem quer precisa produzir por necessidade, concluiu Wagner Moura.

O ator, consagrado em 2007 por conta do Capitão Nascimento de Tropa de Elite e do Olavo de Paraíso Tropical, está embarcando em uma viagem pessoal: a realização de um sonho de adolescência. Ao subir no palco como o personagem mais famoso de Shakespeare, Wagner enfrenta este que é um dos maiores desafios de um ator.

- Eu estou nervoso. Muita gente que eu admiro vem me ver. Mas, ao mesmo tempo, estou seguro e confiante no trabalho que nós fizemos aqui.

Embora o desafio seja sempre estimulante na carreira de um ator, esta não foi a principal razão pela qual Wagner resolveu voltar ao teatro,declarou em entrevista coletiva em São Paulo nesta semana, sentado em cima do palco no qual subirá.

- Eu sou essencialmente de teatro. Tinha muita vontade de voltar para isto aqui. É aqui que eu lembro porque escolhi ser ator.

Surgiu em outubro do ano passado a idéia do projeto, que deve seguir em direção ao Rio quando a temporada na capital paulistana terminar, no dia 28 de setembro. Em fevereiro, começaram os ensaios. Eram seis a sete horas por dia, cinco dias por semana. Conforme a estréia foi se aproximando, o ritual tomava também os sábados e domingos do ator, que não subia em um palco há quatro anos, desde Dilúvio em tempos de seca, também comandado por Aderbal. E ele estranhou a volta do cinema e da TV para o teatro?

- É que nem andar de bicicleta, sorriu.

Fonte: Estrelando
Texto editado por Andressa Santos