quarta-feira, 12 de março de 2008

Premiados: Camila Pitanga e Wagner Moura são eleitos os melhores da TV, em 2007



Promovido há cinco anos pelo Jornal O Globo, o prêmio Faz Diferença reuniu famosos e personalidades na noite de terça-feira (11), no Golden Room do Copacabana Palace, na zona sul do Rio.
Agraciados em 15 categorias, os premiados forma avaliados por um júri formado por jornalistas, vencedores do ano anterior e a soma do voto popular, no Globo online.

Grávida de seis meses e meio, Camila Pitanga recebeu o prêmio na categoria Revista da TV, ao lado de Wagner Moura. Os atores ainda colhem os louros do sucesso da dupla Bebel e Olavo, em Paraíso Tropical.

“Estou muito honrada com o prêmio. É mais um trabalho reverenciado, a chegada da minha filha, tudo muito gratificante. Não sou boa de discurso, mas penso que a tevê é uma coisa muito efêmera". "Comecei a trabalhar muito nova, e tive um encontro emblemático com o diretor Guel Arraes. Ele me fez entender que se pode fazer tudo com ousadia e paixão.E estou ganhando esse prêmio com um amigo, um irmão”, disse Camila.

Wagner destacou o trabalho da equipe de Paraíso Tropical:

“A teledramaturgia brasileira é a melhor. Temos uma qualidade incrível, que não se vê em nenhum outro lugar. E Paraíso Tropical contou ainda com uma característica especial: o alto-astral da equipe comandada pelo Dennis Carvalho".

"Acho que o grande barato dessa profissão é jogo. Meu personagem aconteceu, depois que conheci a Bebel”
, destacou Wagner.

Camila dedicou o troféu à Maria Luisa, filha de seu marido Cláudio Amaral Peixoto.

“Marilu, vai ficar com você, tá? Eu te amo muito”, disse.

Selton Melo levou a melhor na categoria Segundo Caderno/Cinema. E declarou seu amor à sétima arte:

“Sou um apaixonado pelo cinema. Há dez anos decidi me dedicar a ele. Wagner Moura está aqui, é muito importante ganhar esse prêmio, num ano que foi do Capitão Nascimento". "Se vou continuar fazendo a diferença, não sei. Mas, vou continuar fazendo”, declarou.

Renato Moreira de Carvalho, pai da doméstica Sirley, espancada por jovens de classe média num ponto de ônibus, na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio, foi agraciado na categoria Rio. Renato fez um discurso inflamado, que levou muitas pessoas às lágrimas. Camila Pitanga foi uma delas. Ao final da festa, a atriz o cumprimentou.

O ministro do Supremo Tribunal de Justiça, Joaquim Barbosa, foi outro premiado que emocionou os convidados. Aplaudido de pé – Wagner Moura foi o primeiro a se levantar –, o primeiro ministro negro do Supremo foi bastante elogiado por sua transparência no trabalho.

“A origem humilde não o impediu de trilhar um caminho. Ele faz a diferença. Fiquei honrado em conhecê-lo”, disse Wagner.

Confira os outros premiados:

Personalidade do Ano: Sebastião Salgado
Prosa e Verso: Heloísa Buarque de Holanda
Economia: Embrapa
Mundo: Paulo Sérgio Pinheiro
Esportes: Torcida do Flamengo
Revista O Globo: Escola de Fotógrafos Populares
Segundo Caderno/ Teatro: Edwin Luisi
Segundo Caderno/ Música: Rose Maria Araújo e Sérgio Cabral
Ela/Moda: Glória Khalil
Ciência/ História: Carlos Nobre
Megazine: Daniel Dias
Razão Social: Vale









Fonte: OFuxico