quarta-feira, 14 de novembro de 2007

Tropa de Elite arrasa concorrentes em noite de premiação de estrelas



O filme “Tropa de Elite" e a novela "Paraíso Tropical" foram os grandes vencedores do Prêmio Qualidade Brasil 2007, que contou com cerimônia de gala para entrega dos troféus nesta segunda-feira, 12, no Rio de Janeiro.

O palco do Citibank Hall transformou-se em uma reunião da equipe do filme, que levou os prêmios melhor filme, diretor (José Padilha), ator (Wagner Moura), atriz coadjuvante (Maria Ribeiro), ator coadjuvante (Caio Junqueira) e revelação (André Ramiro).

Premiadíssimos

Marieta Severo acompanhada do marido, Aderbal Freire Filho, se disse emocionada com os prêmios que recebeu por sua Nenê, de “A Grande Família”, e pela peça “As centenárias”. “É muito bom. O prêmio é o aplauso concreto”, disse.

Glória Pires, que levou a estatueta por seu desempenho no cinema, em “O primo Basílio” foi sozinha ao evento. “Estou felicíssima. Muito emocionada, porque todos os trabalhos são especiais, mas esse tem um dado novo”.

O casal Fátima Bernardes e William Bonner chegou junto para levarem também juntos o prêmio de apresentadores e, outro, pelo Jornal Nacional. “É muito legal que o jornal tenha levado e com uma vantagem tão grande”, disse Fátima.

Edwin Luisi foi outro superpremiado na noite. Sua peça “Eu sou minha própria mulher” ganhou na categoria drama e ele foi eleito melhor ator.

Casal

Camila Rodrigues, chamando a atenção de vestido tomara-que-caia prateado, foi acompanhar o marido, Bruno Gagliasso, eleito melhor ator coadjuvante como o Ivan de “Paraíso Tropical” ao lado de Chico Diaz, por seu Jairo, na mesma novela.

“Só de ter competido ao lado do Chico Dias já é maravilhoso. Ganhar com ele então, me sinto honrado. Sempre acho que posso fazer melhor. É coisa minha como ator”, disse.

Sobre o vestido, Camila revelou não ter sido difícil de escolher. “Entrei, vi e falei: é esse”.

Homenagens

Já no palco, Bruno ofereceu o prêmio à mulher. Ney Latorraca dedicou o seu a Paulo Autran. “Dedico esse prêmio a alguém que está num nível superior”, disse no palco.

Marco Nanini, que ganhou por A Grande Família e no teatro, onde encena “O Bem Amado”, estava emocionado. “Na verdade o prêmio celebra o artista, não só a pessoa. Nós artistas somos mortais, mas a figura do ator é imortal”.

Estreante

Maria Ribeiro estava tensa até mesmo para tirar fotos antes da entrega do prêmio. “Estou muito tensa. É o meu primeiro prêmio. Meu filho vai adorar. Vai achar que eu fiz um gol”, disse.

Wagner Moura, que também foi eleito melhor ator por “Paraíso Tropical”, não compareceu à festa.

Fonte: Ego