sexta-feira, 5 de outubro de 2007

TROPA DE ELITE




Primeiramente, gostaria de agradecer a Mayara que se propôs a fazer esse layout novo com o tema do filme Tropa de Elite. Mais uma vez tá lindo, Maya! É bom perceber seu carinho crescendo a cada trabalho do Wagner a ponto de te despertar a vontade de fazer mais lays.

Mas, me prendendo ao agora tema do blog, não podia deixar passar em branco esse momento de interpretações tão primorosas do Wagner. Tanto o Olavo Novaes como o Capitão Nascimento tem arrancado elogios do público e da crítica e gerado repercussão.

Aqui no blog, desde o momento que começou a pirataria do ao filme, tentamos nos abster ao máximo de dar qualquer declaração em função disso. Uma vez que Wagner ainda não tinha vindo à público e não cabe aqui levantar qualquer bandeira. Mas como tudo tem seu tempo e sua hora, impossível estrear o blog com essa cara sem se posicionar quanto aos fatos ocorridos em torno do filme.

A pirataria que vinha atingindo os músicos com seus cds, motivo pelo qual muito passaram a vendê-los em show por um preço muito mais barato e a ter em suas apresentações seu foco, chegou aos cinema há algum tempo mas nunca conta tanta força.

O cinema nacional, que ainda é alvo de preconceito e criticado pelos próprios brasileiros que não pagam para verem seu povo na tela, foi atingido em cheio, tendo as cópias de Tropa de Elite, antes mesmo de sua pré-estréia, sendo vendidas no mercado marginal que sobrevive das custas de uma população carente de recursos para a sua própria cultura.

O que mais mobiliza é que sem divulgação, Tropa de Elite virou uma espécie de "best seller" nos camelôs, tendo que ser encomendado por não haver mais pra vender. A primeira divulgação do filme, por conseqüência, infelizmente, foi essa. E mesmo ainda, ainda especulou-se se não seria markentig!

Dentro de uma má fé, o filme foi distribuído na íntegra faltando apenas os créditos para um público que o aplaudiu desde o primeiro momento, elogiando a veracidade, as interpretações e a qualidade do filme. Não bastasse isso, o documentário baseado no mesmo livro que originou o filme, passou também a ser pirateado como Tropa de Elite 2 que não existe!

Onde vamos parar? Em um lugar onde o cinema nacional não é prestigiado, mas a pirataria sim, um filme leva às vezes anos para chegar ao público. E no caso de Tropa de Elite que foi filmado em morro, até sofrer um seqüestro relâmpago no qual as armas usadas nas filmagens foram furtadas, a equipe sofreu. Para no fim, ser reconhecido como um filme brasileiro digno de receber o oscar devido a um crime. Sim, porque pirataria é crime.

O processo trabalhoso e quase artesanal do cinema virou algo frio saído de computadores que fazem cópias de preço injusto que abastecem o crime organizado do mercado negro da pirataria e tiram dos homens que fizeram a sétima arte brasileira ser digna de oscar, a comida e o valor.

A mesma equipe que recebe elogios, até agora não viu o fruto líquido do seu trabalho, enquanto a vendagem do filme já bateu recorde antes de ter sua estréia em circuito nacional!

E é por esse motivo que o Blog Oficial Wagner Moura tem agora colocado abaixo do espaço de postagem, o adesivo feito pela equipe do filme numa tentativa de fazer um movimento contrário a tudo isso. (Abaixo maiores informações)

Não entenda mal e ache que isso é um julgamento a quem já viu o filme, é apenas uma reflexão. Afinal, são tantos pôr menores até se chegar a quem compra produto pirata, que talvez quem pague o preço disso nem perceba.

Em nome do Wagner e por toda a equipe primorosa de Tropa de Elite, peço aos fãs que mantenham o que tem sido dito em discussões no orkut, vão ao cinema. Prestigiem. Dêem retorno a quem o merece e necessita. E se presenteie com qualidade de áudio, imagem e tudo mais que só uma sala de cinema proporciona. E bom filme completo.

Texto por Carol Monteiro