segunda-feira, 8 de outubro de 2007

"A pirataria não nos abateu", diz Wagner Moura



Entre elogios e afagos, ao final da estréia de Tropa de Elite no Festival do Rio, o ator Wagner Moura, que vive o policial Nascimento no filme de José Padilha, afirmou que a pirataria não prejudicou o empenho da equipe em lançar o filme.

"A pirataria, apesar de todo mal, não nos abateu. Em momento algum tive receio de que prejudicasse a exibição. As pessoas querem assistir na telona", afirmou.

Outros atores presentes na platéia, como Lúcio Mauro Filho, fizeram questão de dar sua opinião.
"A pirataria foi danosa, mas acho difícil prevê se vai atrapalhar a carreira do longa nos cinemas. Acho furado esse papo que acaba funcionando como boca-boca".

José Wilker condenou o crime organizado e hasteou a bandeira contra a pirataria. "Não assisti , é o mesmo que dar feijão estragado para seu filho. Tem o mesmo grau de culpa o cara que copia e o que compra", disse.

"Vários amigos que assistiram a cópia pirata garantiram que iriam ao cinema", contou Guiherme Fontes.

Fonte: Terra