sexta-feira, 21 de setembro de 2007

Tropa de elite vai abrir o Festival do Rio





Após vazamento de cópia pirata, filme será lançado em 20 de setembro.
Longa de José Padilha tem estréia no circuito antecipada para outubro.

Na seleção de documentários ( leia detalhes no DocBlog, de Carlos Alberto Mattos) estão "Andarilho", de Cao Guimarães; "Condor", de Roberto Mader; "Diário de Sintra", de Paula Gaitán; "Estratégia Xavante", de Belisário Franca; "Memória para uso diário", de Beth Formaggini; "O engenho de Zé Lins", de Vladimir Carvalho; "Panair do Brasil", de Marco Altberg; "Pindorama - A verdadeira história dos 7 anões" , de Roberto Berliner, Lula Queiroga e Leo Crivelare; "PQD", de Guilherme Coelho; e "Rita Cadillac - A lady do povo" , de Toni Venturi.

Carlos Alberto Riccelli dirige 'O signo da cidade', filme selecionado para o Festival do Rio/ Arquivo

Oito longas participam do Festival do Rio fora de competição. São eles: "Brigada pára-quedista", de Evaldo Mocarzel; "Grupo Corpo 30 anos - Uma família brasileira", de Fabio Barreto e Marcelo Santiago; "Iluminados", de Cristina Leal; "Jogo de cena", de Eduardo Coutinho; "Juízo", de Maria Augusta Ramos; "Mulheres, sexo, verdades, mentiras", de Euclydes Marinho; "Nome próprio", de Murilo Salles; e "Pequenas histórias", de Helvécio Ratton.

A mostra "Retratos" inclui "Carlos Oswald - O poeta da luz", de Régis Faria; "A etnografia da amizade", de Ricardo Miranda; e "O Tablado e Maria Clara Machado", de Creuza Gravina.

A mostra "Rumos" vem com "5 frações de uma quase história", de Armando Mendz, Cris Azzi, Cristiano Abud, Guilherme Fiúza, Lucas Gontijo e Thales Bahia; "Ainda orangotangos", de Gustavo Spolidoro; "Corpo", de Rossana Foglia e Rubens Rewald; e "meu nome é Dindi", de Bruno Safadi.

Os curtas são: "7 minutos", de Cavi Borges, Julio Pecly e Paulo Silva; "A Maldita", de Tetê Mattos; "Alphaville 2007 d.C.", de Paulinho Caruso; "Cabaceiras", de Ana Barbara Ramos Ramos; "Esconde-Esconde, de Alvaro Furlone; "Icarus", de Victor-Hugo Borges; "O crime da atriz", de Elza Cataldo; "O lobinho nunca mente", de Ian SBF; "Outono", de Pablo Lobato; "Pequenos Tormentos da Vida", Gustavo Spolidoro; "Picolé, pintinho e pipa", de Gustavo Melo; "Réquiem", de Felipe Duque; "Saliva", de Esmir Filho; "Satori Uso", de Rodrigo Grota; "Sentinela", de Afonso Nunes; "Um ramo", de Juliana Rojas e Marco Dutra; "Vida Maria", de Márcio Ramos; "Elke", de Julia Rezende; "Lêda de Arte Leda", de Daniela Gontijo; "Maria Lenk", de Sonia Nercessian; "O Homem-Livro", de Anna Azevedo; e "Quanto Mais Manga Melhor", de Michele Lavalle

Em hors-concours serão exibidos os curtas "Noite de sexta, manhã de sábado", de Kleber Mendonça Filho; e "Pixinguinha e a Velha Guarda do Samba", de Thomaz Farkas e Ricardo Dias.

O júri que distribuirá o Prêmio Redentor de melhor filme, ator/atriz, direção, entre outros, ainda não foi divulgado.

A nona edição do festival, que vai de 20 de setembro a 4 de outubro, promete exibir 300 filmes espalhados por cerca de 20 salas de cinema, praia e lonas culturais. Em breve serão divulgados os longas estrangeiros.
Assine O Globo e receba todo o conteúdo do jornal na sua casa

Fonte: Globo Online