quinta-feira, 26 de julho de 2007

Wagner Moura esteve presente no Theatro Municipal do Rio para ouvir Ariano Suassuna

Wagner Moura esteve presente no Theatro Municipal do Rio para ouvir Ariano Suassuna em uma aula-espetáculo do dramaturgo que abriu a semana de comemorações do aniversário do autor que comemorou no dia 16, 80 anos.

No palco Ariano emendou sua conversa afiada, que fez a platéia rir o tempo inteiro, em músicas em homenagem ao músico e compositor pernambucano Capiba - já falecido - apresentadas por Inez Viana e o grupo Gesta de Música Armorial.

O autor de sucessos como “O Auto da Compadecida”, entre muitos outros, aproveitou também para contar usando um exemplo simples - uma história de cachorros - , a grandiosidade da cultura brasileira. “Entre o osso e o fillet, o que um cachorro prefere? Lógico que é comida. Então está faltando oportunidade aos jovens brasileiros de conhecer o fillet da nossa cultura”, disse ele mandando logo em seguida apressarem o final da sua aula por causa da apresentação seguinte. “Se deixar fico aqui até às quatro. Eu vou voltar aqui mais vezes”, ressaltou arrancando mais gargalhadas.

No final o público aplaudiu de pé a conversa do dramaturgo, que dançou animadamente e cantou ao lado da filha Maria Suassuna. Ele voltou ao palco três vezes para agradecer e na última vez pediu para cantarem parabéns para a sua filha caçula, Ana Rita.

Na platéia alunos-estrelas assistiram à aula. Em meio ao público Marieta Severo com Aderbal Freire-Filho, José Mayer e Vera Fajardo, Patrícia Pillar e Ciro Gomes, Dira Paes, Guel Arraes com a mulher Carolina Jabour, grávida de 8 meses de um menino, e Renata Sorrah. “É uma afirmação muito forte da nossa cultura, com um olhar para frente como uma luz”, afirmou Patrícia. “Além de todas as qualidades admiráveis dele, Ariano nos coloca na sala de estar de sua casa. É uma conversa deliciosa”, destacou Marieta.

Fonte: Ego