sábado, 21 de julho de 2007

Pré-estréia de Saneamento Básico reúne famosos no Rio



Foi um verdadeiro corre-corre a chegada de Camila Pitanga à pré-estréia do filme Saneamento Básico, na noite de quinta-feira (19). As pessoas que estavam do lado de fora do Cine Odeon-BR, no Rio de Janeiro, se espremiam e gritavam o nome da atriz, bem como muitos convidados que já se encontravam no saguão do tradicional cinema da Cinelândia, no centro da cidade.

Entre os fotógrafos e cinegrafistas também houve tumulto. Todos queriam a melhor imagem da intérprete de Bebel, de Paraíso Tropical. Emocionado, Antônio Pitanga – ao lado da mulher, Benedita da Silva e do filho Rocco Pitanga, assistia a chegada triunfal de Camila. Ela estava acompanhada do marido, Cláudio do Amaral Peixoto, que assistia a tudo com a discrição costumeira. Em Saneamento Básico ela faz a Silene, irmã de criação de Marina (Fernanda Torres).

Antes de iniciar a sessão, a atriz prevenia que no longa relação dela com Wagner Moura, seu par de Paraíso Tropical, era completamente diferente da novela.

“Em Saneamento Básico a gente sai na porrada. Estou feliz por essa nova parceria com a Casa de Cinema (a produtora gaúcha de Jorge Furtado), com quem já fiz Sal de Prata. Mas vocês vão ver que a Silene não está nem aí para a questão central do filme que é o de resolver o problema do esgoto que infecta a cidade onde mora. Tudo o que ela quer é participar do filme que será feito para se conseguir a verba para a obra.”

Wagner Moura, também muito assediado, foi pelo mesmo caminho da colega da trama de Gilberto Braga e Ricardo Linhares.

“No filme que é feito para conseguir a verba para o saneamento básico, que é uma obsessão da minha mulher, interpretada pela Fernandinha Torres, eu quero bater na Camila”, diverte-se o ator.

Fernanda Torres também elogiava o novo filme de Jorge Furtado e seus companheiros de trabalho, que conta ainda com Paulo José, Tonico Pereira, Lázaro Ramos, Bruno Garcia. Lúcio Mauro Filho e Zéu Brito.

“Precisamos de filmes inteligentes como este. Ele mostra que o Brasil precisa de arte e de saneamento básico também”, resume a atriz que morre de rir com um comentário de Regina Casé, feito para Caetano Veloso, ainda do lado de fora do Cine Odeon-BR.

Sempre espirituosa, Regina Case, aproveitou o auê formado em torno de Camila Pitanga e fez uma brincadeira com o diretor e roteirista de Saneamento Básico.

“Caetano entra na foto com a Camila e o Wagner para o diretor também aparecer”.

Caetano Veloso só falou da fita no final da sessão e jogou confetes no desempenho de Camila Pitanga.

“O filme é lindo. Adorei. Fiquei emocionado. A Camila está divina. Acho que em Saneamento Básico ela uniu a sensualidade já mostrada no filme Bendito Fruto com a beleza que se destacava em Redendor. Todo o elenco está atuando muito bem e o texto do filme é muito vívido e inteligente”, comenta Caetano Veloso, que já trabalhou com Jorge Furtado, fazendo a trilha sonora do filme Meu Tio Matou Um Cara.

As duas grandes ausências do elenco foram de Lázaro Ramos e de Bruno Garcia. Lázaro estava na Bahia e não teria conseguido vôo a tempo de chegar para a pré-estréia carioca. Saneamento Básico entra comercialmente em cartaz a partir desta sexta-feira (20).

Adoraram a hilária e ao mesmo tempo emocionante história contada em Saneamento Básico: Guilhermina Guinle, Sérgio Abreu, Carlos Casa Grande e a mulher, Marcelly Anselmé, e Paulo Nigro, entre outros famosos.


Fonte: O Fuxico