segunda-feira, 19 de fevereiro de 2007

Divulgando Ó Pai, ó



Caetano Veloso volta para o carnaval de Salvador: Cantor vai puxar o trio elétrico Ó Pai, Ó, em que o folião não paga para brincar

Não importa que seja "apenas" parte de uma estratégia de marketing para o lançamento do filme Ó Paí, Ó - dirigido por Monique Gardemberg e produzido pela mulher do ministro-cantor-e-compositor Gilberto Gil, Flora Gil. Fato é que uma das personalidades mais importantes da cultura baiana, Caetano Veloso, volta neste domingo ao carnaval de Salvador, depois de uma temporada ausente - passou a folia do ano passado em Pernambuco. E a volta é em grande estilo: puxando trio elétrico.

O trio independente (que não cobra para que a população participe da festa) Ó Pai, Ó, tem previsão de início de desfile previsto para as 18 horas, no Circuito Dodô (Barra-Ondina) e deve contar com as presenças do cantor e compositor Jauperi - ex-integrante do grupo Vixe Mainha e parceiro de Caetano na composição da música-tema do filme, forte candidata a hit do ano no carnaval local. Além dele, atores como Lázaro Ramos e Wagner Moura também já confirmaram presença.

A apresentação vem causando expectativa entre os foliões mais experientes. O ministro da Cultura, Gilberto Gil, por exemplo, já confirmou que vai assistir de camarote ao desfile do colega. Literalmente, diga-se. Na noite de sexta-feira, ele abriu seu espaço para receber os amigos na Avenida Oceânica, o Camarote 2222. Pouco depois, foi comandar pela primeira vez no ano seu trio elétrico, de mesmo nome, no qual reuniu uma legião de intérpretes famosos.

A bordo, Ivete Sangalo, Beth Carvalho, Margareth Menezes e Lulu Santos. No camarote, quem acompanhava a apresentação era o governador da Bahia, Jaques Wagner (PT). "Sou folião assíduo do carnaval baiano desde que cheguei aqui, em 1975", contou o governador, bastante animado com o show. "Lembro-me do tempo em que estava lá na pipoca."

A segunda noite no carnaval de Salvador (BA) foi marcada, também, pela primeira apresentação do mais popular dos grupos da chamada axé music: o Chiclete com Banana. Comandando o bloco Nana Banana, um dos mais caros - um abadá chega a custar quase R$ 1 mil - e animados do circuito, o grupo, liderado por Bell Marques, arrastou uma multidão pelo Circuito Dodô.

Chiclete com Banana

O auge da apresentação, porém, Bell guardou para o final, quando o bloco chegou à frente do Camarote do Nana. O trio, então, parou por mais de 30 minutos, levando ao delírio não só os cerca de 4 mil fãs que estavam no bloco, como os mais de 1,5 mil que estavam no camarote e as mais de 40 mil pessoas, segundo a Polícia Militar, que acompanhavam o fim do desfile em Ondina. O encontro entre o bloco e o camarote do Nana é considerado um dos momentos mais eletrizantes do carnaval baiano entre os foliões.

Outro momento de frisson aconteceu quando Saulo Fernandes, vocalista da Banda Eva, que estava animando os foliões do bloco Cerveja e Cia (o mesmo que recebe Ivete Sangalo no circuito), quebrou todas as regras, desceu do trio e andou na passarela do camarote Reino da Folia - para alvoroço dos fãs. A segurança foi surpreendida pelo ato, mas nenhum incidente foi registrado.

Claudia Leite, vocalista do Babado Novo, também chamou a atenção no desfile da noite de sexta e madrugada de ontem. De micro-vestido - e forma física que arrancou suspiros -, a cantora comandou o Bloco Papa levando uma série de beldades na carona. Animadas, a modelo Maryeva Oliveira, a atriz Gisele Itié e a apresentadora Dani Monteiro foram algumas das que curtiram os hits entoados por Claudinha.

Fonte: Estadao.com.br